domingo, 29 de novembro de 2009

Documentário sobre Jesuíno Brilhante

No sábado (28/11) eu estive na belíssima cidade de Patu durante todo o dia, mas não fui "turistar". Embora a cidade com suas serras, lagedos e o santuário do lima seja por si só um cartão postal, a minha visita faz parte de um projeto que eu e alguns colegas do curso estamos idealizando, trata-se de um documentário que estamos produzindo sobre um dos primeiros cangaceiros que se tem notícia, o potiguar Jesuíno Brilhante, também conhecido como "cangaceiro romântico". Como todo o cangaceiro a história de Jesuíno é controversa, para muitos um criminoso e para outros um herói. Relato dos moradores e de obras sobre Jesuíno dão conta de que o cangaceiro era extremamente caridoso e roubava dos ricos para distribuir com os pobres. Uma das suas características mais marcantes lembrada pelas nossas fontes é a forte religiosidade de Jesuíno que não admitia, já em meados do século XIX, que as mulheres fossem abusadas por quem quer que fosse, assim, quando alguém "mexia"(transava) com uma jovem, Jesuíno sequestrava um padre, reunia o agressor, a moça "desonrada" e fazia o casamento à força tendo o malfeitor sob a mira do bacamarte.

Na foto da esquerda para a direita: Eu e parte da equipe, Bruno soares, Rodolfo, Fábio e "Zé Doido" o nosso guia.

A viagem só fez reforçar a paixão que tenho pelo Nordeste e pela riqueza cultural dessa região tão estigmatizada e muitas vezes vista com preconceito pelos que não entendem a nossa lógica de vida e aspirações. Antes de conhecer a Europa ou qualquer outro país estrangeiro é interessante começar a viajar pelo Brasil, cada região tem tesouros que nós ainda não exploramos...isso, "nós" pois os gringos já conhecem Patu. O nosso guia "Zé Doido",(ele não gosta de ser chamado de Zé, tem que ser "Zé Doido") uma figura caricata e engraçadíssima é o responsável por guiar os estrangeiros através dos pontos turísticos de Patu, ele afirma que o relevo da região é perfeito para voar de parapente, "Todo dia tem gringo por aqui querendo 'vuá'...'num' aguento mais 'vuá' nesse troço".

No próximo sábado voltaremos à Patu para concluirmos a fase de captação de imagens e depoimentos, depois disso vem a edição e o lançamento do documentário. Quando finalizado farei o possível para posta-lo neste espaço, não sei se há condições técnicas para isso, mas farei o possível para apresentar aos leitores desse blog o fruto do nosso trabalho. De qualquer modo, na próxima semana escreverei mais a respeito da produção do documentário, dos personagens que encontramos e conversamos, da beleza da cidade e também de Jesuíno Brilhante, "o cangaceiro Romântico".

Na foto : A mesma composição com exceção de Aluísio Dutra, secretário de cultura da prefeitura de Patu(na extrema esquerda) que está apoiando o nosso projeto.