17 novembro 2014

Bicicletada: Mossoró-RN / Juazeiro do Norte-CE, 420 km de pedal.


Depois de meses de planejamento e treinos, finalmente fizemos - eu e mais 13 trilheiros - a nossa viagem de bicicleta de Mossoró(RN) até Juazeiro do Norte(CE). Foi a maior viagem desde que eu entrei para os Trilheiros com 420 km percorridos por 3 estados (RN, PB e CE). 

Trilheiros na saída para a viagem
Como costumamos pedalar somente à noite para evitar o calor, diminuir o desgaste e melhorar o desempenho, a viagem se deu em duas etapas: Saímos de Mossoró às 16h do dia 14/11, pedalamos durante toda a noite e chegamos na manhã do dia seguinte(15) à cidade de São João do Rio do Peixe(PB), por volta das 06h. Lá chegando nos hospedamos em um hotel chamado Brejo das Freiras” para descansar durante o dia. O lugar oferece banhos quentes com águas termominerais, piscina, almoço, jantar, quartos com ar condicionado para quem precisa dormir de dia e café da manhã, o que no nosso caso era indispensável depois de uma noite inteira pedalando. O Brejo das Freiras é um pouco mal cuidado mas é bonito, não é caro e principalmente nos deu aquilo que precisávamos. Deixamos o hotel às 19h do mesmo dia, seguimos viagem e chegarmos em Juazeiro do Norte às 09h do dia 16/11.

Trilheiros saindo de Mossoró e pegando a estrada
Viagens assim são extremamente difíceis e não só pela distância. No caso de Juazeiro por exemplo, o trecho possui subidas surreais como as da “serra de barros” o que demanda um grande esforço para vencê-las; os acostamentos muitas vezes não existem ou são acidentados e possuem armadilhas como pedaços de pneus, pedras e madeira que podem derrubar o ciclista; a sensação de fragilidade e exposição estão sempre presentes quando veículos pesados e de passeio passam por nós a velocidades incríveis; como se não bastasse em trechos remotos há sempre o risco de sermos abordados por bandidos; por fim, o corpo é levado ao seu limite e cobra o preço de tamanho desgaste nos dias posteriores.

As viagens de longa distância geralmente acontecem à noite e atravessam a madrugada
Não raramente sou questionado sobre o que me move e por que fazer viagens longas e arriscadas de bicicleta? Não há uma explicação racional para isso, somos movidos pela paixão, gostamos do cicloturismo, da adrenalina, de superar desafios e testar os limites do corpo. O objetivo é chegar a lugares de uma forma como quase ninguém chega. Quando alcançamos um destino, ele parece bem mais interessante e tudo é valorizado pelo esforço que empreendemos para alcançá-lo.

A estátua do Padre Cícero é a maior atração turística de Juazeiro do Norte

No caso da viagem para Juazeiro o grande objetivo, o nosso "troféu", foi a visita à estátua do Padre Cícero Romão Batista.

Leia também: