06 janeiro 2018

Ativismo político no judiciário é cada vez mais evidente

Daniela Tagliari Kreling Lau é chefe de gabinete do ministro Thompson Flores, presidente do TRF4, tribunal que vai julgar o ex-presidente Lula no próximo dia 24.01. Até aí nada demais, não fosse o fato da servidora ter postado no facebook um link para um abaixo-assinado que pedia a prisão de Lula, bem como outras postagens políticas onde demonstrava simpatia pela milícia antipetista MBL e pelo prefeito tucano de Porto Alegre, Nelson Marchezan. A denúncia foi feita pelo deputado gaúcho Pepe Vargas, do PT.

A denúncia teve grande repercussão na imprensa independente e nas redes sociais, o que levou Daniela Tagliari a apagar não só o post que pedia a prisão do ex-presidente, como também outros em que deixava claro as suas preferências políticas.



Thompson Flores, para quem não lembra, é aquele desembargador que afirmou em uma entrevista, que considerava a sentença do Juiz Sérgio Moro contra Lula, no caso do Triplex, "irretocável" e "tecnicamente irrepreensível". Detalhe: Flores sequer tinha lido a sentença.

Nota do Blog: Acredito que existem apenas duas percepções das pessoas que avaliam o que está acontecendo com Lula. Há aqueles que sabem que Lula é perseguido pelo sistema de "justiça" e lutam contra isso, e há os que sabem da perseguição, mas apoiam. Não há mais dúvida de que ela existe e é um fato cada vez mais evidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário