06 janeiro 2018

Gerais..

Ainda não foi dessa vez...

Uma “questão técnica” impediu o governo do estado de concluir a folha de pagamento de novembro neste sábado (6), como havia anunciado. Foi essa a justificativa da assessoria de imprensa do governo. Apenas parte dos servidores que estavam sem receber, dentre eles todos os que atuam na segurança, tiveram o dinheiro depositado na conta hoje.

Corte

O Governo Robinson suspendeu até o dia 1 de dezembro de 2018, a “licença-prêmio por assiduidade," benefício no qual o servidor público pode usufruir de três meses  de licença remunerada a cada cinco anos de trabalho efetivo. A decisão foi publicada na manhã deste sábado (06) no Diário Oficial do Estado (DOE). A decisão é parte das medidas que o governo anunciou esta semana para reequilibrar as finanças do RN.

Calamidade

A crise na segurança pública no RN levou o governo estadual a decretar “estado de calamidade no Sistema de Segurança Pública.” O decreto é de sexta-feira (5) e foi publicado no Diário Oficial deste sábado (6). Na prática o governo poderá adotar legalmente e de forma menos burocrática, medidas urgentes para restabelecer a normalidade dos serviços de segurança.

Cocada boa

Segundo o jornalista esportivo Juca Kfouri, o senador Zezé Perrela (PSDB-MG) e dono do helicóptero apreendido em 2013 pela Polícia Federal com 450 kg de pasta base de cocaínaé cotado pelo "governo" Temer para o cargo de ministro de Esporte. Perrela ocuparia o lugar de Leonardo Picciani, que se desligará do cargo para concorrer à reeleição como deputado federal. 

Verba da saúde para compra de deputados

Ministro da saúde Ricardo Barros (PP), em entrevista publicada no site Poder 360, na sexta-feira (05), afirmou que "separou" 500 milhões do Ministério da Saúde em 2017 para emendas de congressistas ao orçamento. Barros diz ainda que a ordem partiu do próprio Temer e que considera o uso dessas verbas como “moeda de troca” com o Congresso. Não esquecer que: Em 2017, a Câmara livrou Temer de duas denúncias por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa. Além disso, os parlamentares aprovaram a Reforma Trabalhista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário