14 maio 2018

Nova pesquisa CNT/MDA mostra Lula imbatível e judiciário sem credibilidade


Do Brasil 247

Pesquisa realizada pelo instituto MDA para a Confederação Nacional dos Transportes (CNT), e divulgada na manhã desta segunda-feira (14) mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que é mantido como preso político desde o dia 7 de abril em Curitiba, segue liderando a preferência da maioria dos eleitores brasileiros.

Na modalidade estimulada, Lula tem 32,4% dos votos válidos, Jair Bolsonaro 16,7%, Marina Silva 7,6%, Ciro Gomes 5,4%, Geraldo Alckmin 4,0%, Álvaro Dias 2,5%, Fernando Collor 0,9%, Michel Temer 0,9%, Guilherme Boulos 0,5%, Manuela D´Ávila 0,5%, João Amoêdo 0,4%, Flávio Rocha 0,4%, Henrique Meirelles 0,3%, Rodrigo Maia 0,2%, Paulo Rabello de Castro 0,1%, Branco/Nulo 18,0%, Indecisos 8,7%.

Nas simulações para o segundo turno, Lula também vence em todos os cenários e bate qualquer oponente.

A pesquisa também trouxe um dado importante, incomum em uma pesquisa eleitoral que tem como objetivo revelar um cenário eleitoral e um momento político. Trata-se da percepção que os brasileiros têm em relação ao poder judiciário.

Segundo a pesquisa, para 90,3% a Justiça brasileira não age de forma igual para todos. Apenas 6,1% consideram que age de forma igual. A avaliação sobre a atuação da Justiça no Brasil é negativa para 55,7% (ruim ou péssima) dos entrevistados. 33,6% avaliam a Justiça como sendo regular e 8,8% dos entrevistados avaliam que a atuação da Justiça no Brasil é positiva (ótima ou boa).

52,8,% consideram o Poder Judiciário pouco confiável; 36,5% nada confiável; e 6,4% muito confiável.  Dos entrevistados, 44,3% acreditam que, mesmo após as recentes ações da Justiça na Operação Lava Jato, a corrupção irá continuar na mesma proporção no Brasil. Enquanto isso, 30,7% avaliam que a corrupção irá diminuir e 17,3% acreditam que vai aumentar.

A Pesquisa CNT/MDA ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas das cinco regiões do país.

Para o download da pesquisa na íntegra clique AQUI

Nota do Blog: A pesquisa como um todo revela em números o fracasso da estratégia golpista. Apesar do massacre diuturno da mídia comercial, Lula continua imbatível, enquanto seus candidatos preferidos e fabricados (pela imprensa e pelo mercado), amargam resultados pífios ou desistem da disputa (caso de Luciano Huck e Joaquim Barbosa). O Judiciário, que ocupou a política e se empenha em destruir Lula, o PT e toda esquerda, é visto como parcial pela maioria da população, até mesmo pelos que apoiam esses métodos. É provável que diante desse cenário o PT leve a candidatura de Lula às últimas consequências. Não que haja alguma esperança em uma solução pela via judicial, pois é bem provável que Lula seja impedido de disputar as eleições, mas sua candidatura, mais do que nunca é um instrumento para revelar o estado de exceção em que o país está mergulhado, uma ditadura sem votos, do oligopólio midiático, dos juízes e do "Deus mercado."

Nenhum comentário:

Postar um comentário