08 agosto 2019

Moro desmente ministro do STJ e diz a Fux que não destruiria mensagens supostamente obtidas por hackers


Em mais um capítulo da novela "vaza jato" o ministro da Justiça, Sérgio Moro, negou ao ministro do STF, Luiz Fux, que tenha determinado ou orientado a destruição do material supostamente obtido através de invasão de celulares de autoridades e apreendido pela PF na operação Spoofing.
  
Fux pediu explicações a Moro, depois que o PDT apresentou uma ação no tribunal contra a destruição das mensagens.

Segundo Moro, houve “mal-entendido” por parte de uma das vítimas dos hackers. A vítima a quem Moro se referiu é o Presidente do STJ, João Otávio de Noronha.

No dia 25 de julho, através da conta oficial do STJ no Twitter, Noronha publicou a seguinte nota:


Noronha afirma categoricamente que Moro prometeu "descartar" o material, inclusive sua motivação para isso: "Para não devassar a intimidade de ninguém." 

Nota do Blog: Quer esse "mal entendido" tenha origem em Moro ou Noronha, é preocupante que figuras tão proeminentes do sistema de justiça, que precisam interpretar precisamente a letra da lei, se enrolem em um diálogo tão claro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário