FOTO: Adriano Machado (Reuters)

O presidente Jair Bolsonaro vinculou a mudança do superintendente da Polícia Federal do Rio de Janeiro à blindagem de sua família. As informações são do Jornal Folha de São Paulo que teria tido acesso a fontes que ouviram a reunião ministerial gravada pelo Planalto no dia 22 de abril.

Bolsonaro teria dito ainda que trocaria todos os quadros da áreas da segurança, inclusive o Ministro Sérgio Moro, para evitar uma suposta perseguição a seus familiares.

Ainda segundo as fontes ouvidas pelo jornal, o presidente reclamou da Polícia Federal que "não repassava informações" e por isso não poderia ser surpreendido.

As fontes afirmam também que o Presidente já teria tentado fazer trocas no Rio outras vezes.

O vídeo da reunião foi exibido nesta terça-feira (12) na sede da PF, em Brasília, na presença do ex-ministro Sérgio Moro e sua defesa, representantes da PGR (Procuradoria Geral da República), integrantes do governo federal e Polícia Federal.

As informações reveladas pela Folha de São Paulo corroboram com o depoimento do ex-Ministro Sérgio Moro, que acusou o Presidente de tentar interferir na PF.

Com informações da Folha de São Paulo

Post a Comment

أحدث أقدم